Vigie os seus pensamentos, eles se tornarão palavras;vigie suas palavras, elas se tornarão atos;vigie os seus atos, eles se tornarão hábitos,vigie os seu hábitos, eles se tornarão o seu caráter;Vigie o seu caráter, ele se tornará o seu destino. (autor desconhecido)

A IMPORTÂNCIA DE SABER QUEM DE FATO SE É


Conta -se que numa aldeia distante, ao sul de Varsóvia, um de seus habitantes mais pobres recebeu um bilhete de trem para visitar um primo muito rico.
Ele chegou na ferroviária segurando o seu bilhete.
Como nunca tinha viajado de trem, José não sabia como agir.
Ele percebeu que havia um grupo de pessoas bem vestidas e imaginou que não deveria se sentar com elas.
No fundo da estação, ele viu um grupo de malandros maltrapilhos. Ele se juntou a eles imaginando que aquele era o seu lugar.
Os passageiros da primeira classe embarcaram, mas os maltrapilhos ficaram aguardando. De repente, ouviu-se um apito e o trem começou a se movimentar. Os malandros pularam para dentro do vagão de bagagens, e José entrou com eles, ficando encolhido em um canto escuro do vagão, segurando a sua passagem com medo.
Ele agüentou firme, imaginando que aquele era o seu lugar. Até que a porta do vagão abriu e entrou o maquinista acompanhado de dois policiais. Eles reviraram as bagagens até que encontraram José e seus amigos no fundo do vagão.
O maquinista então perguntou: "Posso ver os bilhetes?"
José prontamente se levantou e apresentou o seu bilhete.
O maquinista analisou a passagem e começou a gritar: "Meu rapaz, você tem uma passagem de primeira classe. O que você está fazendo aqui no vagão de carga?" E o maquinista concluiu: "Quando se tem um bilhete de primeira classe, o indivíduo deve se comportar como um passageiro de primeira classe".
Desse episódio podemos concluir o quanto é importante se conhecer e portanto buscar caminhos para o nosso autoconhecimento, para que assim possamos estar ocupando na vida, lugares que dizem respeito a nós mesmos.

Siga a sua intuição...

Existia o país dos gatos, a GATOLÂNDIA...
O rei dos gatos, em função do aniversário de seu reinado, resolveu então fazer uma grande festa. Todos os gatos do reino foram convidados e a prova que mais exigia de todos era a "escalada ao poste".
Era um poste muito alto e no alto, o prêmio... UM BALDE DE 50 LITROS DE LEITE. Aquele corajoso gato que conseguisse escalar até o alto do gigantesco mastro poderia banhar-se com leite. Milhares de gatos compareceram ao evento, vindos de todos os cantos do reino e no dia, vários inscreveram-se para a prova. O primeiro a participar foi o gato gordo. Ele tomou uma distância curtíssima e muito negligentemente subiu no poste, não chegando nem à metade e, lá em cima ainda e já descendo, começou a blasfemar contra o Rei...
"- Este Rei está louco!" - dizia. - "Ele colocou o prêmio bem alto justamente para ninguém conseguir alcançar... Ele está gozando de nossa cara!" - continuou o gato gordo.
- "E tem mais... Se todos deixarem de tentar, o Rei será obrigado a diminuir o tamanho do mastro... Vamos desistir, é mais fácil." - continuou o gato.
Alguns gatos se decepcionaram tanto com o Rei que começaram a ir embora com a cabeça baixa e chorando... Outros gritavam contra o Rei, palavras de desapontamento.
Neste instante apareceu um gato bem magrinho...Tomou distância aproveitando a bagunça gerada e correndo como vento, subiu no mastro. Na primeira tentativa não teve êxito e, quando se preparava para a segunda tentativa, a maioria dos gatos gritava para ele...
"- Desiste, desiste, desiste..."
Mesmo assim ele se afastou e, mais convicto do que a primeira vez, subiu rapidamente no mastro, com muita energia e convicção e, num esforço gigantesco, conseguiu balançar-se no topo e aí sim caiu no balde de leite. A maioria dos gatos ficou pasma... Uns aplaudiram... Outros comentavam sobre a proeza. Já o gato gordo, totalmente rendido pelo fato, foi imediatamente procurar explicação com o pai do gatinho que tomava aos goles o leite desejado e distribuía a todos com maior alegria pela conquista.
O pai do gatinho, indagado pelo gato gordo sobre como e qual a razão pela qual o gatinho havia conseguido o feito, este respondeu...
"- Olha, meu filho, tem duas coisas que o motivaram. A primeira era a fome e a segunda é que ele é SURDO".
Mensagem de Pe. Fábio de Melo

Mãe... Quem é você!!

Maria Helena Gouveia


Mãe, quem é você?
Se estou feliz,
quantas vezes te esqueço;
se estou triste,
quantas vezes te procuro.
Mãe, quem é você,
que eu critico,
de quem eu exijo coisas tão pequenas
para satisfazer a minha comodidade,
mas a quem peço a maior ajuda
nos instantes mais difíceis?

Mãe, quem é você,
para quem eu tantas vezes
esqueço o meu carinho,
e de quem exijo tanta atenção?

Mãe, quem é você, com que discuto
e para quem peço conselhos?
Mãe, quem é você,
para quem reclamo sempre,
e para quem guardo
o abraço maior e a maior ternura.

Mãe, eu sei,

Você só é... AMOR.

Ser Mãe é...

É ver o que é melhor para o seu filho;
É estar ao lado do seu filhote ou filhota em todos os momentos de sua vida;
É ver o que acontece na vida de seu filho e tentar ajuda-lo;
É esperar o seu filho chegar tarde da noite, com seu jantar ainda quente;
É se preocupar se o filho levou um agasalho numa noite fria, para não pegar nenhum resfriado.

Ser mãe é uma bênção que Deus proporcionou às mulheres...


Feliz Dia das Mães!



Aprenda com o Jardineiro



Nos Estados Unidos, a maioria das residências tem por tradição em sua frente um lindo gramado, e diversos jardineiros autônomos para fazer aparos nestes jardins.

Um dia, um executivo de marketing de uma grande empresa dos Estados Unidos contratou um desses jardineiros. Chegando em sua casa, o executivo viu que estava contratando um garoto de apenas 13 anos de idade, mas como já estava contratado, ele pediu para que o garoto executasse o serviço.

Quando já havia terminado, solicitou ao executivo a permissão para utilizar o telefone, no que foi prontamente atendido. Contudo, o executivo não pôde deixar de ouvir a conversa. O garoto havia ligado para uma senhora e perguntara:

- A Senhora está precisando de um jardineiro?
- Não. Eu já tenho um - respondeu.
- Mas além de aparar, eu também tiro o lixo.
- Isso o meu jardineiro também faz.
- Eu limpo e lubrifico todas as ferramentas no final do serviço - disse ele.
- Mas o meu jardineiro também o faz.
- Eu faço a programação de atendimento o mais rápido possível.
- Não, o meu jardineiro também me atende prontamente.
- O meu preço é um dos melhores.
- Não, muito obrigada! O preço do meu jardineiro também é muito bom.

Desligando o telefone, o executivo lhe disse:
- Meu rapaz, você perdeu um cliente.
- Não - respondeu o garoto. Eu sou o jardineiro dela. Eu apenas estava medindo o quanto ela estava satisfeita.